Posição do Presidente da Amagávea sobre o Imbróglio Político da Estação de Metrô da Gávea

Caros moradores,

Confiram posição de Rene Hasenclever, presidente da Amagávea, sobre o imbróglio político no qual se encontra o futuro da Estação de Metrô da Gávea:

“Eleições 2022, 30 partidos! No Rio de Janeiro, governador Cláudio Castro faz aliança com 16 partidos, buscando apoio para sua reeleição.

Semana passada declarou querer iniciar a obra do Metrô de Superfície, ligando a Pavuna a Nova Iguaçu. Em recente encontro, com a participação do vereador Caiado (presidente da comissão Metrô Gávea/Linha 4) e presença da diretoria da Amagávea, o governador firmou o desejo e a urgência de retomar a obra da Estação Gávea, assim que o juiz Bretas autorizar a liberação do dinheiro que o Estado tem caixa, com a venda da CEDAE. Terminou a reunião dizendo: a “bola está com vocês, corram atrás”!

Para o seu projeto de reeleição, o Metrô Pavuna/Nova Iguaçu lhe dará muitos votos! Inaceitável está posição do Governador, mentiu na cara todos os presentes na reunião!”

Decisão mais Recente do TCE-RJ em relação à Estação Gávea

Caros moradores,

Confiram a decisão mais recente do TCE-RJ em relação ao superfaturamento das obras e à
continuidade dos trabalhos na Estação Gávea:

O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ), em sessão plenária realizada nesta quarta-feira (25/08), emitiu três acórdãos resultantes de processos que analisam o superfaturamento das obras da Linha 4 do metrô e a execução de plano de emergência para fazer cessar os riscos  decorrentes da paralisação dos trabalhos na Estação Gávea. Em dois deles, a partir da identificação de irregularidades na execução contratual, fruto de extenso e rigoroso trabalho de auditoria, chegou-se a um dano ao erário no valor atualizado de cerca de R$ 3,7 bilhões, o equivalente a 22% do total da obra. Um desses dois processos mencionados, que trata de três achados de auditoria, transitou em julgado e, portanto, não admite mais recurso no Tribunal. O terceiro acórdão resulta de decisão plenária no sentido de determinar ao Governo do Estado que adote medidas concretas para concretizar plano de emergência que elimine os riscos da interrupção das obras na Estação Gávea.

A matéria completa pode ser lida no site do TCE-RJ.