Concerto da Bachiana Brasileira e 35º Vídeo-Concerto

Concerto da Bachiana Brasileira e Vídeo-Concerto

Logo Concerto copy

1. Concerto da Bachiana Brasileira: Música das Américas
Quinta-feira, 19 de Março, às 20:00 horas
Cúpula do Planetário

2. Vídeo-Concerto
Sábado, 21 de Março às 16:00 horas
Auditório do Planetário

É com grande prazer que vimos convidá-los para dois eventos neste mês de março no Planetário (Rua Vice-Governador Rubens Berardo, 100, Gávea, fone 2274-0046): o segundo concerto da série “Ora direis ouvir estrelas”, com a Orquestra Bachiana Brasileira na quinta feira 19 de março, às 20 horas na Grande Cúpula e o terceiro vídeo-concerto do ano de 2015, o 35º da Série Música Clássica nas Estrelas, no sábado 21 de março, às 16 horas no Auditório.

 

1. Concerto da Bachiana Brasileira: Música das Américas
Quinta-feira, 19 de Março, às 22:0

Sob regência do Maestro Ricardo Rocha, focalizará Música das Américas, com o seguinte programa:

Edino Krieger (Brasil, 1928): Pequeno Concerto para Violino e Cordas, Antonella Pareschi, violino

Samuel Barber (Estados Unidos, 1910-1981): Adagio for Strings

Alberto Ginastera (Argentina, 1916-1983): Impressiones de la Puna, para flauta e orquestra, Rubem Schuenck, flauta

Mario Ferraro (Brasil, 1965): A Estrada do Rio Morto

Andrián Pertout (Chile, 1963): Navigating the Labyrinth

 Charles Ives (Estados Unidos, 1874-1954): The Unanswered Question, para 4 flautas, trompete e cordas.

Duração aproximada: 90 minutos

O Concerto tem o patrocínio do Consórcio Construtor Rio Barra e contou com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura, através do uso da Lei de Incentivo à Cultura.

Dirija-se à bilheteria do Planetário e retire gratuitamente o seu ingresso.

 

2. Vídeo-Concerto
Sábado, 21 de Março às 16:00 horas

 O VC consiste na projeção de mídias audiovisuais de alta qualidade, com comentários que contextualizam as composições de música de concerto, seus compositores e intérpretes. Este VC apresentará um programa variado, em termos de períodos, compositores e variadas estruturas musicais, como concerto para piano, ópera e música de câmara, propiciando uma passagem pelos séculos 18, 19 e 20, através de obras marcantes de grandes compositores: Vivaldi, Wagner, Prokofiev, Villa-Lobos, Mignone e Gnatalli, com intérpretes de alto nível como Lang Lang e a Berliner Philharmoniker com o Maestro Simon Rattle, os violoncelistas Antonio Menezes e David Chew, a cravista Rosana Lanzelotte e a pianista Fernanda Canaud.

O Auditório oferece conforto e qualidade sonora para levar-lhes um programa de elevado entretenimento cultural. Um aparelho de ar-condicionado dedicado exclusivamente ao Auditório propiciará temperatura amena, independentemente da temperatura externa. Não obstante, se a temperatura eventualmente estiver fora da zona de conforto, favor avisar prontamente ao apresentador.

Não adquira ingresso na Bilheteria; entre diretamente no prédio e proceda à entrada do Auditório, no 2º piso (a Recepção estará à disposição para orientar os que não conhecem o Planetário), onde estaremos, pelo menos meia hora antes do VC, organizando a lista de entrada e recebendo as contribuições, que, muito agradeceríamos, fossem, se possível, de $15 por pessoa, tendo em conta os atuais custos de produção e ausência de patrocínio financeiro. Vamos sortear entre os presentes um DVD de qualidade, associado aos nossos VCs anteriores. Estamos às ordens para fazer uma reserva em seu nome: por favor, mande um EM para [email protected] (assunto: VC de 21.03 no Planetário) ou se comunique com Nelson de Franco nos fones 2274-9972 ou 99676-3040. Se V., por acaso, esquecer de fazer a reserva, não deixe de comparecer por essa razão, pois o Auditório com suas 100 cadeiras tem capacidade suficiente para acomodar confortavelmente a costumeira plateia dos VCs. O Planetário, além de ser servido por farto transporte público, oferece estacionamento amplo e gratuito.

Sua presença é sumamente importante para que possamos justificar este projeto e fazê-lo autossustentável.

Eis o programa detalhado:

  1. Antonio Vivaldi (1678-1741), Sonata para dois violoncelos, Nº 6, em Si bemol maior, RV 46, cerca 1730, 10:53:i) Largo, 3:08; ii) Allegro, 2:39; iii) Largo, 2:41; iv) Allegro, 2:25.Antonio Menezes e David Chew, violoncelos; Rosana Lanzelotte, cravo, Igreja de Nossa Senhora da Glória do Outeiro.
  1. Richard Wagner (1813-1871), Lohengrin, 1848 (última revisão 1875), 41:00Revivendo a epifania do pintor Wassily Kandinsky (1866-1944).Excertos:
    i) Ato I:
    Einsam in Trüben Tagen, Ária Lohengrin, 4:11;
    Ato II: Der Racke Werk sei nun beschworen; Dueto Frederico e Ortrud, 7:55; Entweihte Götter, Dueto Ortrud e Elsa, 4:16;
    Ato III: Vorspiel (prelúdio), 3:31; Treulich gefürt ziehet (coro nupcial), 4:51; In fermen land, Lohengrin, Rei, Elsa, Coro, 7:03; Mein lieber schwan!, Lohengrin, Rei, Coro, 4:53; Fahr heim, du stolzer Helde, Lohengrin, Elsa, Rei, Ortrud, Coro, 4:14.
  1. Três peças brasileiras para violoncelo e piano, 11:343.1 Villa-Lobos (1887-1959), Canto do Cisne Negro, 1917, 3:023.2 Radamés Gnatalli (1906-1988), Baião da Suíte Popular Brasileira para Violão e Piano (Movimento Nº 5), 1956, Transcrição para Violoncelo e Piano, 4:273.3 Francisco Mignone (1897-1986), Modinha, 1939, 4:05
  1. Sergei Prokofiev (1891-1953), Concerto para Piano Nº 3 em Dó Maior, Opus 26, 1921, 30:40

    i) Andante Allegro: 10:01;
    ii) Tema Andantino – Variações I-V- Tema: 10:16;
    iii) Allegro ma non tropo, 10:23Lang Lang, Berliner Philharmoniker, Maestro Simon Rattle.

O vídeo-concerto dura cerca de 2 ½ horas, incluindo as apresentações das obras e o intervalo de 10 minutos.

Um ótimo Concerto é o que lhes deseja a direção do Planetário do Rio de Janeiro, da AMAGÁVEA, da AMAJB, da Sociedade Bachiana Brasileira e da AAJB, através de seu Conselheiro Nelson de Franco.

Diretoria AMAGÁVEA