Doações de Remédios para Idosas

Caros moradores,

As Irmãs Clarissas, do Mosteiro Nossa Senhora dos Anjos, aqui na Gávea, estão precisando de remédios para muitas idosas em necessidade. A situação é realmente dramática.

Quem puder ajudar, por favor entre em contato com elas: (21) 2274-3147 | (21) 2529-2310 / [email protected] / https://www.facebook.com/irmasclarissasmosteirogavea/

Endereço: Rua do Jequitibá, 41 – Gávea, Rio de Janeiro – RJ

Campanha “Use Máscara!”

Caros moradores

Colaborem para ampliar nossa campanha imprimindo o cartaz “Use máscara” utilizando esse link ( ; ) e disponibilizando nos prédios, estabelecimentos comerciais, etc…

Use máscara!

Notícias da 15ª Delegacia – Gávea

Um dos assuntos levantados no Bate Papo da Amagávea foi sobre as condições da 15ª Delegacia, que se encontra com uma parte interditada pela Defesa Civil, e o que poderia ser feito para recuperá-la.

Em 6/12, um pequeno grupo (Luiza, Ana e Diogo) esteve lá e teve uma boa surpresa: a parte da frente do prédio já está sendo recuperada pela Secretaria de Segurança, mas ainda estão precisando de apoio! 

Vejam o breve relato abaixo:

Breve relato de nossa visita à Delegacia

“Luiza, Ana e Diogo, hoje, em 07.12.2020, estiveram na Delegacia para avaliação das condições e possibilidades de ajuda por parte de nossa comunidade.
O grupo foi acompanhado pelo oficial Johnny, Chefe Operacional, que nos mostrou um prédio já mais cuidado e com alguns serviços de manutenção em andamento (iniciados há cerca de duas semanas).

O imóvel está dividido em duas partes: a parte da frente em uso pela Delegacia e a parte dos fundos, interditada pela Defesa Civil (onde funcionava a carceragem).
Quanto à parte da frente: Alguns serviços de manutenção já foram autorizados pela Secretaria de Segurança na área em uso, tais como troca de algumas telhas, pintura das paredes e teto e recuperação da cozinha.

Ficou acordado que o Johnny fará um levantamento das necessidades do prédio, não contempladas nesses serviços já liberados e em andamento, e nos encaminhará para providências, se possível.

Dentre essas necessidades, ainda não contempladas, há a iluminação (necessidade de troca de grande quantidade de lâmpadas queimadas, tanto na parte interna do prédio como na externa), equipamentos para cozinha (a exemplo de micro-ondas, etc.), louças sanitárias (por exemplo, um novo vaso sanitário), etc., a serem detalhadas através do levantamento que será encaminhado.

Quanto à área dos fundos, interditada pela Defesa Civil, concluímos que será necessária uma gestão política junto à Secretaria de Segurança Pública para estudarmos a possibilidade de uma colaboração da iniciativa privada com o Poder Público, visto que é complexa a realização de obras num bem público interditado, por um órgão que não seja público. Este assunto será encaminhado à reflexão do Presidente da Amagávea.”