64º Concerto de Música Clássica

64º CONCERTO DE MÚSICA CLÁSSICA:  15 DE JULHO, SÁBADO, 16:00 NO PLANETÁRIO

(Auditório: Rua Vice-Governador Rubens Berardo, 100, Gávea, fone 2088-0536)

AO VIVO COM a Pianista Fernanda Cruz – GRÁTIS

Este concerto, com entrada gratuita, será ao vivo (excepcionalmente fora do formato habitual de Vídeo-Concerto) com a com a prestigiosa pianista Fernanda Cruz, que executará um programa solo, com obras de Debussy, Chopin e Villa-Lobos, homenageando os 130 anos de seu nascimento.

 A entrada é franca, mas garanta sua reserva enviando um EM para [email protected] (Assunto: Concerto do dia 15 de julho) até o dia 14 de julho e retire seu ingresso na Recepção até meia hora antes do concerto, após o que as reservas serão abertas. A lista de entrada para os que não fizerem reserva será organizada na Recepção 45 minutos antes do início do evento até completar a lotação do Auditório (120 lugares).

O estacionamento do Planetário é gratuito e estará disponível dentro de sua capacidade limitada. Os estacionamentos do Trade Center e do Shopping da Gávea, na Rua Marquês de São Vicente, são boas opções. Não obstante, a área é servida por farto transporte público.

O concerto dura cerca de hora e meia, incluindo a contextualização das obras pela recitalista. Um ótimo Concerto é o que lhes deseja a direção do Planetário do Rio de Janeiro, da AMAGÁVEA, da AMAJB, da Sociedade Musical Bachiana Brasileira e da AAJB, através de seu Conselheiro Nelson de Franco.

Eis o programa detalhado:

Duração musical: 59’

1. Claude Debussy (1862-1918), 11’
1.1   Arabesque nº 1, 1888, 5’.
1.2  Estampes, 3ª e última peça: Jardins sous la pluie, 1903, 6’.

2. Frédéric Chopin (1810-1849), 27’
2.1  Noturno op.9 nº 1, em Si bemol menor,1832,  6’
2.2  Noturno op. 9 nº 2,  em Mi bemol maior, 1832, 5’
2.3  Polonaise op. 40 nº 2, em Dó menor, 1839, 10’
2.4 Grande Valsa brilhante op. 18 nº 1, em Mi bemol maior, 1833, 6’

3, Heitor Villa-Lobos (1887- 1959), 21’: Homenagem aos 150 anos de seu nascimento
3.1 Cinco da série de 16 Cirandas, 1926, 14’30”
3.1.1 Nº2: A Condessa, 2’40”
3.1.2 Nº7: Xô,xô, passarinho, 2’40”
3.1.3 Nº6: Passa, passa, gavião, 1’30”
3.1.4 Nº15: Que lindos olhos, 4’40”
3.1.5 Nº13: À procura de uma agulha, 3’
3.2 Impressões Seresteiras, do Ciclo Brasileiro para piano solo , 1936, 6’20”

Fernanda Cruz é professora de piano e órgão do Conservatório Brasileiro de Música-CBM e artista plástica. Graduada pelo CBM com curso de especialização e aperfeiçoamento em piano. Cursou pintura e desenho na Sociedade Brasileira de Belas Artes.

Tem-se apresentado em recitais solo, música de câmara, ou em conjunto, homenageando compositores brasileiros e internacionais. Desde 2006 participa ativamente do projeto Música no Museu, com recitais no Museu de Arte Moderna, Museu da República, Museu de Belas Artes, Clube de Engenharia, Clube Hebraica. Centro Cultural Banco do Brasil, Casa de Rui Barbosa. Já se apresentou, entre outros relevantes espaços, no Salão Nobre do Teatro Municipal de Niterói, Fundação Cultural Avatar, Conservatório Brasileiro de Música, Escola Nacional de Música da UFRJ, Centro Cultural Francisco Mignone, Sala Baden Powel, Centro de Referência da Música Carioca e Palácio São Clemente.

Seu recital solo no Museu Brasileiro de Esculturas, MUBE em São Paulo em abril de 2016 mereceu do diretor Silvio Vargas o comentário: do lirismo Schumanniano às descrições de Debussy e Chopin, Fernanda Cruz mostrou musicalidade e criatividade em recital empolgante, prendendo a atenção do público do início ao fim. Em outubro de 2016, na cidade do Porto, expôs seus trabalhos de pintura e fez uma apresentação ao piano dos clássicos brasileiros durante a Exposição Internacional de Pintura e Piano, na Galeria G.S. Já expôs suas pinturas no Consulado da Argentina; no Carroussel do Louvre, em Paris; em Madri, além de inúmeros Salões do Rio de Janeiro, tais como o do Banco Central do Brasil. Recebeu Menção Honrosa no VII Festival de Arte da Universidade de Juiz de Fora.

Em 2011 seu CD “Clássicos Brasileiros” foi lançado no Teatro Municipal de Niterói.

Participou dos cursos de Interpretação do Prof. Jacques Klein, de Interpretação Chopiniana do Prof. Oriano de Almeida, e A Arte do Piano do Prof. Luiz Senise, além de receber orientação artística da Profa. Maria Helena de Andrade. Colaborou com o portal movimento.com dedicado à música clássica e foi organista da Igreja Messiânica Mundial do Brasil por muitos anos.

Nota: O próximo concerto da Série será no dia 2 de setembro, sábado, às 4 com a pianista Maria Helena Andrade, com um programa em homenagem aos 120 anos de nascimento de Francisco Mignone.

Atenciosamente,

Diretoria Amagávea