17º VC de Música Clássica no Planetário

Amigas e Amigos da AMAGÁVEA e da Música de Concerto,

É com grande prazer que vimos convidá-los para o oitavo vídeo concerto do ano, o 17º da Série Música Clássica nas Estrelas, com produção e apresentação do nosso Coordenador Cultural Nelson de Franco, no sábado 10 de agosto, às 15:30, no Auditório do Planetário (Rua Vice-Governador Rubens Berardo, 100, Gávea, fone 2274-0046), que oferece conforto e qualidade sonora para levar-lhes um programa de elevado entretenimento cultural

O VC consiste na projeção de mídias audiovisuais de alta qualidade, com comentários que contextualizam as composições de música de concerto, seus compositores e intérpretes. Este VC apresentará um programa variado, com música para orquestra de violoncelos e sinfônica, incluindo abertura de ópera e peças com participação de solistas como quarteto de violinos, piano e coro, destacando a Bachianas Brasileiras No. 1 de Villa-Lobos com a Bachiana Brasileira do Maestro Ricardo Rocha e a Fantasia Coral de Beethoven, com a Filarmônica de Berlim e Daniel Barenboim, além de marcantes composições de Vivaldi e Wagner. Na fronteira do popular com o erudito, teremos duas composições virtuosísticas com a participação de Yo-Yo Ma.

Não adquira ingresso na Bilheteria; entre diretamente no prédio e proceda à entrada do Auditório, no 2º piso (a Recepção estará à disposição para orientar os que não conhecem o Planetário), onde estaremos, pelo menos meia hora antes do VC, organizando a lista de entrada e recebendo as contribuições, que, muito agradeceríamos, fossem, se possível, de $15 por pessoa, tendo em conta os atuais custos de produção e ausência de patrocínio financeiro. Vamos sortear entre os presentes um DVD de qualidade, associado aos nossos VCs anteriores. Estamos às ordens para fazer uma reserva em seu nome: por favor, mande um EM para [email protected] (assunto: VC de 10.08 no Planetário) ou se comunique com Nelson de Franco, nos fones 2274-9972 ou 9676-3040. Se V., por acaso, esquecer de fazer a reserva, não deixe de comparecer por essa razão, pois o Auditório com suas 100 cadeiras tem capacidade suficiente para acomodar a costumeira plateia dos VCs. O Planetário, além de ser servido por farto transporte público, oferece estacionamento amplo e gratuito.

Sua presença é sumamente importante para que possamos fazer este projeto autossustentável.

Um ótimo Concerto é o que lhes deseja a AMAGÁVEA e a direção do Planetário do Rio de Janeiro.

Programa Completo:

  1. Richard Wagner (1813-1883), Abertura da Ópera Rienzi, 1840, 12:55

Berliner Philharmoniker, Maestro Ion Marin, 2010.

  1. 2.    Heitor Villa-Lobos (1887-1959), Bachianas Brasileiras No. 1, 1930, 19:50

i)               Introdução-Embolada 6:57; ii) Prelúdio – Modinha 8:37; iii) Fuga – Conversa 4:16

Orquestra de Violoncelos da Bachiana Brasileira, Direção e Regência Maestro Ricardo Rocha, Registro do Canal Brasil, A Grande Música, Direção José Schiller, 2001.

  1. 3.    Homenagem a Yo-Yo Ma, cello, 8:48

i)               Caprice for 3 (Mark O’Connor), com Edgar Meyer, contrabaixo, e Mark O’Connor, violino, 3:28;

ii)             Duet for cello and bass (Edgar Meyer), com Edgar Meyer, contrabaixo, 5:20.

Avery Fisher Hall, New York, 2000.

  1. 4.    Antonio Vivaldi 1678-1741, Concerto em Si menor para 4 violinos e Orquestra, Opus 3, No. 10, RV 580, L’Estro Armonico, 1711 , 10:20

i)               Allegro 4:07; ii) Largo-Larghetto-Largo 2:51 ; iii) Allegro 3:22.

Isaac Stern, Ivry Gitlis, Schlomo Mintz, Ida Haendel, Israel Philharmonic Orchestra, Maestro Zubin Mehta, The Huberman Festival, Israel, 1983.

  1. 5.    Ludwig van Beethoven (1770-1827), Fantasia para Piano, Coro e Orquestra, Opus 80, 20:00

Adagio; Finale (Allegro); Meno alegro; Adagio, ma non tropo; Marcia (assai vivace); Allegro; Allegretto, ma non tropo (quase andante com moto); Presto

Daniel Barenboim, piano e regência; Carola Höhn e Katharina Kammerloher, sopranos; Andrea Bönig, mezzo-soprano; Endrik Wottrich, tenor; René Pape, barítono; Berliner Philharmoniker, Chor der Detschen Staatsoper, Regente Ernst Stoy; Philharmonie, Berlim, 1995.